Kazan
Bem-vindos a Kazan – local de realização de jogos da Copa das Confederações 2017 e da Copa do Mundo de Futebol 2018!
Kazan é uma das maiores cidades da Rússia e está situada na margem esquerda do rio Volga. Esta cidade é admirada por ser multifacetada: aqui coabitam pacificamente minaretes muçulmanos e mosteiros ortodoxos, povoações antigas e a cidade da ciência Innopolis.


Já não é a primeira vez que a cidade vai receber um grande evento esportivo: em 2011, em Kazan decorreu a Copa da Europa de Halterofilismo, em 2013 – a XXVII Universíada de Verão internacional, em 2015 Kazan acolheu o Mundial de Esportes Aquáticos e em 2017 na cidade decorreu a Copa das Confederações.
©Sputnik/Sergey Guneev/Kremlin de Kazan
Existem pelo menos oito versões para a origem do nome da cidade.

A lenda mais popular conta que os futuros moradores de Kazan (caldeirão, em tártaro), antes de sua construção, visitaram um feiticeiro, que lhes aconselhou a buscar um lugar em que um caldeirão enterrado comece fervendo por si mesmo. No resultado, um local desses foi encontrado nas margens do lago Kaban, onde surgiu a nova cidade.

De acordo com outras versões, o nome da cidade tem origem na orografia local, que faz lembrar um caldeirão.

Considera-se como data de fundação de Kazan o ano de 1005. Assim, a história da cidade conta com mais de mil anos, o que é objeto de orgulho especial por parte dos habitantes locais.

A cidade era atravessada por muitas rotas comerciais importantes que ligavam o Oriente ao Ocidente.
Em 1552, as tropas do czar Ivan, o Terrível, conquistaram Kazan e destruíram a maior parte das edificações, tendo expulsado os moradores para as margens do lago Kaban. Em Moscou, em honra dessa vitória foi construída a Catedral de São Basílio – um dos monumentos mais famosos da arquitetura russa.
1. ©Sputnik/Maksim Bogodvid/Vista da Catedral de São Pedro e São Paulo (primeiro plano), da torre Spasskaya do Kremlin de Kazan (ao centro) e da mesquita Qolsarif
2. ©Sputnik/Maksim Bogodvid/Mesquita Apanaevskaya (Bayskaya) – monumento de arquitetura religiosa tártara da segunda metade do séc. XIX
3. ©Sputnik/Roman Kruchinin/Centro da Família Kazan
4. ©Sputnik/Roman Kruchinin/Vista da mesquita Qolsarif, da torre Spasskaya do Kremlin de Kazan e da Catedral de São Pedro e São Paulo (da esquerda à direita) em Kazan
5. ©Sputnik/Maksim Bogodvid/Palácio do Presidente da República do Tartaristão em Kazan
6. ©Sputnik/Maksim Bogodvid/Museu Nacional da República do Tartaristão
No século XVIII, a cidade se tornou o centro educativo e cultural da região do Volga, tendo no século XIX obtido o status de grande centro científico.

Em 2005, na cidade se realizaram grandiosas comemorações do seu milésimo aniversário, e para essa ocasião foram construídos o metrô de Kazan, a ponte Millenium e uma série de outras infraestruturas.

Em 2013, em Kazan decorreu a Universíada de Verão, que se tornou a mais participada pela quantidade de esportistas e de títulos: as competições receberam 11.759 esportistas de 162 países que disputaram 351 conjuntos de medalhas em 27 modalidades.
©Sputnik/Sergey Guneev/Kremlin de Kazan
O que ver
O Kremlin de Kazan não é apenas o símbolo da cidade, mas todo um complexo de monumentos arquitetônicos, históricos e arqueológicos que desvendam a história multissecular da cidade. Aqui podemos observar restos do primeiro (séc. XII-XIII), do segundo (séc. XIV-XV) e do terceiro (séc. XV -XVI) povoados, assim como o kremlin de pedra branca.

O complexo faz parte do Patrimônio Mundial da UNESCO.
©Sputnik/Maksim Bogodvid/Torre Syuyumbike
No território do Kremlin de Kazan pode-se observar a torre de vigia Syuyumbike, com seus sete pisos. Tal como a mundialmente famosa Torre de Pisa, ela faz parte das torres inclinadas, visto que tem uma inclinação visível sobre o lado nordeste. O último desvio registrado de seu pináculo em relação à linha vertical é de 1,98 m.

A data exata de sua fundação é desconhecida, tal como a história de seu surgimento.
©Sputnik/Maksim Bogodvid/Mesquita Qolsarif em Kazan
No Kremlin de Kazan também podemos ver uma das maiores mesquitas da Europa – Qolsarif. Esta é uma cópia reconstruída da mesquita histórica que foi destruída no séc. XVI durante a tomada da cidade. Nesses tempos, Qolsarif também desempenhava função de centro educativo religioso e de desenvolvimento das ciências da região central do Volga.

A mesquita obteve seu nome em honra do último imã, que foi um dos líderes da defesa de Kazan.
A cúpula de Qolsarif está decorada em estilo de gorro de Kazan – a coroa de ouro dos khans tártaros feita em meados do séc. XVI depois da conquista de Kazan.

A mesquita foi reconstruída por ocasião do milênio da cidade em 2005. Em sua maior parte, a construção foi feita com os muitos donativos dos moradores de Kazan. Segundo diversos dados, mais de 40 mil habitantes da cidade fizeram donativos para a reconstrução da mesquita.
1. ©Sputnik/Maksim Bogodvid/Menino admira maquete da Mesquita Qolsarif no museu a céu aberto Kremlin de Kazan
2. ©Sputnik/Konstantin Chalabov/Mesquita Qolsarif em Kazan
3. ©Sputnik/Maksim Bogodvid/O maior Alcorão impresso do mundo, com 800 kg de peso, fabricado por mestres italianos propositadamente para o Tartaristão
4. ©Sputnik/Maksim Bogodvid/Alcorão interativo na mesquita Qolsarif no museu a céu aberto Kremlin de Kazan
Em 1726, em Kazan foi construída a Catedral de São Pedro e São Paulo no local de uma igreja de madeira com o mesmo nome. Segundo a lenda, o templo foi erigido pelos esforços de um mercador e proprietário de uma manufatura têxtil de Kazan. Alguns anos antes, o imperador da Rússia Pedro, o Grande, ficou hospedado em sua casa e aí comemorou seu 50º aniversário. Em honra dessa ocasião memorável foi decidido construir a catedral.

A catedral, depois de pronta, foi apelidada pelo povo de jardins de pedra suspensos de Kazan, devido à rica decoração em relevo que embelezava suas paredes. O edifício foi alvo de múltiplos restauros e reconstruções, pois foi danificado por vários grandes incêndios. Contudo, os religiosos desse templo conseguiram conservar sua decoração mais preciosa – a iconóstase entalhada de nove níveis com 25 metros, assim como vários ícones importantes.

O Palácio dos Agricultores se tornou uma espécie de atração moderna de Kazan, nele está sediado o Ministério da Agricultura e Alimentação. O edifício situa-se perto do Kremlin de Kazan.
1. ©Sputnik/Roman Kruchinin/Palácio dos Agricultores em Kazan
2. ©Sputnik/Maksim Bogodvid/Catedral de São Pedro e São Paulo em Kazan
3. ©Sputnik/Maksim Bogodvid/Centro da Família Kazan
4. ©Sputnik/Maksim Bogodvid/Templo de Todas as Religiões
Também atrai muitas atenções o Centro da Família Kazan, cuja forma representa uma das lendas sobre a origem do nome de Kazan. Além disso, esse caldeirão de cobre simboliza a abundância e fertilidade.

Uma coisa interessante é o "caldeirão" desse ofício invulgar de registro civil ser decorado com um baixo-relevo metálico com leopardos alados e dragões, em cima, a 32 metros de altura, os visitantes têm acesso a uma plataforma de observação de onde se disfruta uma vista impressionante da cidade.

Nos limites da cidade, no povoado de Staroye Arakchino, pode ser vista uma construção invulgar – o Templo de Todas as Religiões, também conhecido como Centro Cultural Internacional da Unidade Espiritual. No conjunto da construção estão lado a lado símbolos de uma igreja ortodoxa, de uma mesquita muçulmana, de uma sinagoga judaica e de um pagode. Contudo, neste templo não se realizam serviços ou cerimônias religiosas – o autor o idealizou como um símbolo de unidade de religiões, culturas e civilizações.
©Sputnik/Maksim Bogodvid/Estádio Kazan Arena
Kazan Arena
No dia 29 de setembro de 2012, foi anunciado que Kazan seria uma das cidades organizadoras da Copa do Mundo de Futebol FIFA 2018.

O Kazan Arena é uma infraestrutura esportiva de quatro níveis com capacidade para cerca de 45 mil espectadores e foi construída para a Universíada em 2013. Este é o primeiro estádio de futebol que foi construído para a realização do Mundial. Visto de cima ele faz lembrar uma flor de ninfeia.

Aqui foram realizadas as cerimônias de abertura e encerramento da Universíada e suas principais competições e, em 2015, o Mundial de Esportes Aquáticos. Para essa ocasião, o campo de futebol foi retirado e em seu lugar foram colocadas duas piscinas enormes. Depois das competições, o Kazan Arena voltou a ser um espaço de futebol: no primeiro jogo se defrontaram o Rubin Kazan e o Lokomotiv Moscou.

Em 2017, neste estádio decorreram várias partidas da fase de grupos da Copa das Confederações FIFA 2017. Além disso, a arena recebeu a primeira semifinal do torneio, na qual se defrontaram os times de Portugal e do Chile.

Além dos jogos de futebol e eventos esportivos, o estádio Kazan Arena também acolhe diversos shows musicais e eventos públicos culturais.
©Sputnik/Vladimir Astapkovich/Estádio Kazan Arena. Vista interior
Como chegar
De avião: a 26 km da cidade se localiza um dos maiores aeroportos internacionais da Rússia – o aeroporto de Kazan, que recebe voos de vários países da Europa e presta serviço às grandes companhias aéreas.

De trem: a cidade tem duas estações de trem – a do Norte e a Central, que servem as vias principais que atravessam toda a Rússia. O tempo de viagem desde Moscou é de 12,5 horas, de São Petersburgo – pouco menos de uma jornada.

De ônibus: Até Kazan pode-se viajar de Moscou (15 horas) e de São Petersburgo (mais de uma jornada).
Made on
Tilda