Rostov-no-Don
Bem-vindos a Rostov-no-Don, capital russa do sul, sede dos jogos da Copa do Mundo de Futebol 2018!

Rostov-no-Don foi fundada em 1749 na margem direita do rio Don a 46 km do local onde este desagua no mar de Azov. No início, no local da cidade havia a alfândega, depois, em 1760, foi iniciada a construção de fortaleza para defesa das fronteiras russas do sul. A fortaleza recebeu o nome do metropolita de Rostov e Yaroslavl, Dmitry.
Durante sua história relativamente curta, Rostov-no-Don de porto pequeno virou uma cidade com população de mais de um milhão. Rostov é chamada não oficialmente de portões ao Cáucaso, capital do sul da Rússia, assim como de capital das colheitadeiras e do Don, ou de Rostov-papai.

Em Rostov, como em nenhum outro lugar na Rússia, são fortes as tradições dos cossacos do Don, uma classe militar conhecida desde meados do século XVI. Os povoados em torno de Rostov não se chamam aldeias ou povoações. São stanitsas, a mais famosa delas é a stanitsa Veshenskaya, terra natal do famoso escritor Mikhail Sholokhov. Na cidade costumam organizar festas temáticas dedicadas à cultura e tradições dos cossacos, por exemplo, jogos militares onde os cassacos competem na habilidade de montar o cavalo, usar as armas, mostram sua bravura e com suas vitórias multiplicam a fama da sua cidade.
©Sputnik/Aleksandr Pogotov/Templo do Ícone da Nossa Senhora de Kazan no parque Druzhba em Rostov-no-Don
O que ver
A ponte Voroshilov, recém-aberta depois da reconstrução, é um dos símbolos da cidade. Nela é possível passear a pé ou passar de carro. O arquiteto Kleiman e o engenheiro Kuznetsov elaboraram um projeto único para o seu tempo: em vez de usar soldadura na ligação das partes, eles optaram por cola. Toda a estrutura se mantinha suspensa por cabos de metal.

A rua principal da cidade – Bolshaya Sadovaya, também é muito interessante. Nela ficam o prédio da Câmara Municipal, a casa de Margarita Chernova e outros prédios históricos.
1. ©Sputnik/V. Kozlov/Ponte Voroshilov – ponte em Rostov-no-Don através do rio Don. Construída em 1961-1965 conforme o projeto do engenheiro Kuznetsov e do arquiteto Kleiman
2. ©Sputnik/Anton Denisov/Vista para o rio Don desde Rostov-no-Don
Rostov-no-Don é muito conhecida graças aos cossacos. É possível saber mais da história desta classe militar no centro cultural "Guarda dos Cossacos do Don". A exposição é composta de centenas de artefatos que durante 25 foram sendo colhidos pelos moradores locais.

Os que gostam de belas-artes podem visitar o Museu Regional de Artes Plásticas de Rostov, onde são apresentadas mais de 6.000 pinturas, esculturas e objetos da arte aplicada. Aqui os visitantes podem ver obras de Shishkin, Levitan, Vasnetsov e vários outros pintores russos. Na coleção do museu também há obras de pintores holandeses e até de Rubens.
©Sputnik/Konstantin Chalabov/Cossacos na stanitsa Starocherkassk na região de Rostov
Mais um lugar de interesse em Rostov é a Catedral da Santíssima Virgem Maria, uma pequena réplica da Catedral de Cristo Salvador de Moscou. É a terceira catedral erguida no mesmo lugar: a primeira foi destruída quando foiatingida por uma relâmpago, a segunda se deteriorou. A Catedral foi encerrada durante os tempos soviéticos, mas retomou suas funções muito depressa. Em 1999, foi reconstruída a torre do sino de quatro andares que foi destruída nos tempos da guerra.
1. ©Sputnik/Sergey Venyavsky/Monumento à tachanka de Budenny, instalado na entrada sul de Rostov-no-Don
2. ©Sputnik/Sergey Venyavsky/Vista da margem esquerda do rio Don para a catedral e campanário da Natividade da Santíssima Virgem Maria
Os admiradores da história vão gostar de ver o monumento à tachanka de Budenny, veículo tirado por cavalos e armado com metralhadora que se usava durante os tempos da Guerra Civil russa. O monumento de 15 metros fica na entrada sul da cidade e foi instalado em honra do 60º aniversário da Revolução de Outubro.
©Sputnik/Irina Belova/Estádio Rostov Arena em Rostov-no-Don
Rostov Arena
Para a Copa de 2018, na cidade foi construído um novo estádio que pode acolher 45.000 pessoas. A tribuna setentrional oferece uma vista espetacular para o Don, e a do sul, que é fechada, dá para as florestas e a estepe. A peculiaridade do novo estádio é sua fachada vitral feita de vidro e estruturas de metal. O custo total foi de 19,8 bilhões de rublos (R$ 1 bilhão).

Conforme o calendário dos jogos, Rostov Arena sediará jogos da fase de grupos e da oitava de final da Copa. Os jogos estão marcados para os dias 17, 20, 23 e 26 de junho e 2 de julho de 2018.
©Sputnik/Alexey Filippov/Estádio Rostov Arena em Rostov-no-Don
Como chegar
De avião: de Moscou a Rostov-no-Don se realizam voos regulares dos aeroportos internacionais de Domodedovo, Vnukovo e Sheremetyevo. Duração de viagem – 2 horas.

De trem: trem direto Moscou-Rostov-no-Don parte da Estação Kazansky diariamente. Tempo de viagem: 17 horas e 34 minutos. O transporte dos passageiros é efetuado pelo trem especial Tikhy Don. Além disso, é possível usar outros trens de passagem para as cidades do sul russo: Anapa, Adler, Kislovodsk.

De ônibus: os que gostam de viajar de ônibus podem usar viagens diretas da estação de ônibus moscovita Orekhovo ou da estação de metrô Komsomolskaya. Tempo de viagem: 16-17 horas.
Made on
Tilda